Estava comendo meus primeiros tacos em solo mexicano, nem há duas horas no país, quando ouvi falar da marcha que iria ocorrer na cidade e o porquê dela. Corri para o hostel para pegar minha câmera e fui atrás da manifestação.

Em 1968, às vésperas do início dos jogos Olímpicos na Cidade do México, manifestações estudantis aumentavam pela país e pela cidade. Em 2 de outubro, milhares de estudantes e civis se reuniram para protestar na Plaza de las Tres Culturas, no bairro de Tlatelolco. Ao cair da noite, forças do exército e da polícia cercaram a praça com tanques e carros blindados e abriram fogo contra a multidão.

Centenas de estudantes, civis e mesmo crianças foram vítimas do massacre. O número de mortos foi estimado entre 300 e 400 pessoas, além de milhares de feridos.

Em todos 2 de Outubro ocorrem manifestações em homenagem aos mortos e repúdio ao massacre. Em 2018, por estar completando 50 anos, essas foram ainda maiores. Eu não conhecia a história dessa tragédia, mas depois de cada cartaz que li, de cada olhar que vi, cada palavra de ordem que ouvi, não esquecerei jamais de 2 de outubro.

#

02/10/2018

Deixe uma resposta